Mídia

Autismo: Atividade física é rotina dos autistas abrigados na Casa de David

Compartilhe:

Facebooktwittergoogle_pluslinkedinmail

Saúde e bem estar aliados à educação física no atendimento aos autistas é prioridade para os profissionais da Instituição.

 A Casa de David Unidade II, sediada em Atibaia, abriga e cuida de 108 pessoas com Transtorno do Espectro Autismo com nível de comprometimento elevado, ou seja, aqueles que necessitam de internação. Hoje ela é pioneira no país no abrigamento em residências terapêuticas.

Natação, terapia ocupacional e educação física, fazem parte da rotina de atividades que proporcionam melhores condições de vida para os assistidos.

No último mês a Instituição recebeu como doação do Consulado da Austrália uma academia, substituindo a já existente por aparelhos mais modernos para melhor prática e desenvolvimento físico, mental  e emocional dos autistas.

“Participam ativamente 41 autistas das atividades aeróbicas, e os benefícios são socialização, melhora da circulação, melhor disposição para a rotina saudável no dia a dia, além de terem um sono mais tranqüilo Em longo prazo, espera-se que tenha diminuição de peso, fortalecimento muscular e controle de hipertensão”, relata Rafael Bittar , Educador físico da Casa de David.

E para proporcionar mais lazer são realizados passeios, sessões de cinema e pique nique. “Uma tarefa simples como estender a toalha na grama para um lanche faz muita diferença”, comenta Josiane Braz, Coordenadora Assistencial da Casa de David.

Pessoas com esta síndrome necessitam de atividades diárias e é isto que a Casa de David vem trabalhando, com terapias e atividades que estimule, a área cerebral, controlando sintomas e a agressividade.

Dia 02 de abril é o Dia Mundial de Conscientização do Autismo, data que serve para chamar a atenção da sociedade sobre este transtorno que afeta cerca de 70 milhões de pessoas no mundo, e a Casa de David hoje é referência neste atendimento.

2 Responses

  1. Sandra da Silva Santos

    Boa tarde meu nome é Sandra da Silva Santos, tenho 45anos tenho um filho chamado Vinícius Welthon Silva de Miranda,ele tem uma Síndrome de Coffin Siri, ele com 11meses de vida de uma febre teve convulsão então ele tona medicação para controlar,só que não está fazendo mais efeito ele anda muito agressivo, me agride ele estuda na APAE de Capuava que fica ns Cidade de Mauá, S.P,moramos só nos dois sou separada a 20anos o pai dele não me ajuda a pelo menos a cuidar dele,ele recebe um salário minimo e o pai paga a pensão alimentícia dele,todo mês, vivo agora prisioneira dentro de minha casa junto com ele,pois quando saio com ele o meu filho ele depois não quer voltar para casa,me bate ele já tem 21 anos,preciso de ajuda no cuidar dele estou com os meus braços roxo pois EDTA madrugada de Domingo me agrediu,e hoje também mais informações aguardo por e-mail,

    1. Casa de David

      Olá, Sandra. Por favor, entre em contato com a Josiane, coordenadora da nossa Instituição em Atibaia. Talvez ela possa te ajudar algumas informações Telefone (11) 2410-1450. Um forte abraço!

Deixe um comentário